Início > jumento, política, tralha > e o “jumento de ouro” vai para…

e o “jumento de ouro” vai para…

Jumento de OuroHoje vou inaugurar uma nova área chamada Jumento de Ouro. Trata-se de uma premiação que será destinada a pessoas, fatos ou situações que provoquem ou possuem um alto grau de injustiça ou indignação atribuida à uma pessoa ou comunidade.

Devo esclarecer antes de mais nada, que o intuito desta área é acima de tudo inocentar o pobre do jumento, burro, mula, jegue ou jirico. Jumento aqui é representado pelo Ser que possui uma quantidade baixa de neurônios funcionando, usando e abusando de calúnias para tentar manipular de maneira grosseira uma pessoa ou um coletivo qualquer.

E o prêmio inaugural Jumento de Ouro vai para a revista época, mais especificamente para o artigo, “de mesa ou portátil?”, que pode ser lido na integra no link a seguir: aqui. Infelizmente o nome do autor não foi divulgado pela revista e conseqüentemente não poderemos filtrar nossa próxima leitura de obras escritas pelo mesmo …😦.

O artigo em questão aborda de maneira parcial, sem fundamentos e pessoal até demais, a compra de micros no Brasil. Falando muito vagamente sobre o mercado nacional, tentando, por vezes, nós vender a idéia que o micro pessoal já é uma realidade para a grande massa de cidadãos brasileiros, oferecendo também, dicas de configuração de hardware e software como se estes fossem de fácil acesso para todos. Foi exatamente nesse último quesito, software, que o autor … ops! … jumento, resolveu soltar a seguinte pérola:

“(…) O sistema operacional mais indicado continua sendo o Windows XP Home, que acompanha grande parte dos computadores. Evite os aparelhos baratos que usam o sistema operacional Linux, a menos que você seja um nerd que curta resolver problemas em vez de usar o micro. (…)”

Ao ler esse trecho, subitamente senti-me ofendido por terem jogado um engodo no meu colo sem ter embasamento algum. Tal fato levantou em mim os seguintes questionamentos:

1. Porque o Windowx XP Home é melhor?
2. Porque evitar aparelhos mais baratos?
3. Porque não utilizar Linux?
4. Você, caro autor, utilizou ambos os sistemas para poder julgar qual o melhor?

Diante dessas questões vamos tentar destrinchar o artigo atrás de respostas. Primeiramente, depois de concluir que o Windows é melhor, o autor tenta justificar sua conclusão, dizendo que o Windows é melhor porque este “acompanha grande parte dos computadores” … humm!! mesmo?! … Logo a seguir emenda e nós oferece a dica, “Evite os aparelhos baratos que usam o sistema operacional Linux“, isso me lembra o infame ditado popular:

“Tudo que é bom custa caro … ?!”

Será mesmo?? Tudo que é bom tem que ter valor material agregado? Lhes garanto que se você compra um micro com Windows você compra através da licença um produto fechado, ao fazer isso você somente será mais uma porca nesse grande engenho que vivemos. E ainda concluo dizendo que se adquirir um micro com Linux você ganhará muito mais.

“Mas porque eu ganharei muito mais?”

Ao adquirir um Linux você estará adotando uma filosofia que lhe agregará mais conhecimento e aprendizado, você estará contribuindo e absorvendo mais valor à você mesmo, à comunidade e principalmente ao Brasil e o mundo. Deixará de estar amarrado a licenças proprietárias que continuam panfletando o ditado popular acima citado, que no mínimo deve ser questionado. Ao adquirir o Linux você deixará de “investir” um valor alto de licença e usa-lo em uma configuração melhor de hardware. Essa minha última justificativa por sinal é a menos importante, afinal:

“conhecimento é o maior bem que você poderá investir”

Por fim este famigerado trecho é concluído ao dizer que preciso ser “um nerd que curta resolver problemas em vez de usar o micro” se tiver linux já instalado. Realmente, se o micro já vem com linux instalado vou ter todos os problemas do mundo, certo? Errado, para um usuário novato em Linux, a maior curva de aprendizado esta na instalação e configuração do sistema no seu hardware, mas se você adquirir um que já venha com o Linux instalado, você não terá grande parte do problema … perai! … quantas leitores aqui presentes são usuários Windows e já instalaram-no em seus micros? … ?!

“Mas e depois, tendo o micro com Linux, como irei usar?”

Todos os computadores hoje a venda no varejo, que possuem o Linux instalado, deve ter suporte técnico segundo o projeto do governo Computador para Todos e este suporte é gratuito, ou seja, muitos problemas de fato, certo? … ?!

Diante desse texto publicado e vinculado pela revista época, honrada vencedora do primeiro Jumento de Ouro, irei proclamar também a abertura oficial da:

TEMPORADA DE CAÇA AOS JUMENTOS

Pegue seu rifle e meta um balaço na cabeça do primeiro jumento que aparecer formando opinião sem ter o trabalho de oferecer justificativas plausíveis de serem consideradas.

É isso pessoal,
[]’s a todos.

ao som de: “Hold Tight” – Zeke

Categorias:jumento, política, tralha
  1. 2 junho 2006 às 3:17 pm

    Cara, que ódio que isso me dá!
    Eu vou matar um!

    Caramba! Esse post inaugurou uma nova seção chamada ‘jumento’. Que doido.

  2. 3 junho 2006 às 12:10 am

    Fala aldo e muito prazer jose,

    Realmente é rídiculo ler um artigo como este, temos que repudiar coisas como estas. Mas aldo, a parte do rifle era brincadeira, um jeito diferente de me expressar, tenha calma rapaz! … (rs) …🙂

    Sobre a nova seção, vamos ver quem serão os próximos premiados e falando nisso, quem quiser fazer indicações para tal premiação pode me mandar um email ou comenta aqui …😉

    E jose, muito boa a sua resposta, quem sabe com isso a gente não descobre o nome do responsável pela premiação da revista época.

    []'s a todos.

  3. Ivã
    4 junho 2006 às 7:01 pm

    Apoiado. Menos o trecho de caça ao jumento. Que conversa de rifle e bala na cabeça é essa? Despicienda. No mais, concordo a plenos pulmões.

    Abrçs

  4. 5 junho 2006 às 2:00 pm

    Blz ivã,

    Camarada acho que esse trecho que comentou trouxe reações distintas a diferentes pessoas, vc e aldo por exemplo. Dado esse fato, é melhor eu explicar o que desejei expressar e não deixar uma idéia errônea vagando no ar.

    A minha intenção ao escrever sobre a “temporada de caça ao jumento” foi somente incentivar as pessoas a gritarem e cobrarem pelos seus direitos e não mais terem o comportamente de baixar ou passar a mão na cabeça, que é típico da sociedade de modo geral atualmente. Manipulação de massa e incentivo errôneo como este artigo fez, devem ser tratadas com toda indignação que lhe cabe.

    Fato é que, em nenhum momento quis apoiar o uso de armas de fogo e muito menos a extinção dos jumentos …😉 … desejo somente que as pessoas questionem, pensem e ponham seus pensamentos no ar, tendo como objetivo maior a reformulação do pensar.

    É isso, valeu pelo comentário,
    []’s a todos.

  5. José Ricardo
    5 junho 2006 às 2:28 pm

    A Microsoft tem um departamento de Marketing muito forte. Já cansei de ver os estudos não assinados afirmando que Windows é mais barato, é mais seguro e etc. Este caso tem tudo para ser mais uma matéria comprada.

    A maioria das pessoas que consomem Época não são especialistas em T.I. Então, uma matéria dessas tem um grande poder de convencimento para pessoas que vão comprar um computador, elas não querem ter trabalho/dor de cabeça e a Microsoft, sabendo disso, vende o Windows como a facilidade que elas procuram.

    Isso é capitalismo, infelizmente o jogo é esse e não adianta chorar. As regras são claras: não tem regras. Se o Linux quer ganhar a confiança do consumidor comum em desktops tem que jogar o mesmo jogo ou vai continuar sendo apenas para especialistas (e familiares)🙂 .

    Eu compreendo a posição da Microsoft. Se eu tivesse uma empresa, pagasse milhões em impostos e salários, e aparecesse um produto livre, melhor (ou equivalente) que o meu, que pusesse em risco o meu negócio, faria parecido. Apenas para ilustrar, cansamos de ver a Coca-Cola fazendo coisas parecidas com o Garaná Antarctica, a diferença é que a Antarctica tinha bala para responder a altura.

    It’s only business!!!

    José Ricardo

  6. 5 junho 2006 às 4:26 pm

    Mandou bem zé,

    Como falou, tudo depende do ponto de vista da pessoa que esta no meio da guerra: microsoft x linux, coca-cola x guaraná antarctica e tantos outros. Um soldado na guerra, visão tantas vezes explorada nos cinemas hollywoodianos, tem como objetivo atingir a base inimiga, sobreviver e voltar o quanto antes para sua casa seguro e com saúde, mas um general pretende vencer a batalha sem ter muitos desfalques para uma próxima que venha acontecer. Sobreviver para um general já não é tão prioritário quanto é para um soldado, suas preocupações são outras, objetivos diferentes.

    Daí tiro o seguinte questionamento que um soldado poderia ter tido:

    – porque não questionei suas ordens?
    – se discordei, porque me submeter?

    Vários são os fatores que podemos levar a existência de submissões, uma delas é a falta de escolha, mas pode existir “ene” outros fatores. Cada um sabe o que pode ou não, mas questionar é preciso sempre, reformular o sistema é a idéia. Como? Quando? ou mesmo se iremos conseguir? … !?! … so tentando pra saber, parece utópico, mas … so não mudará se ficarmos parados, daí o rifle na cabeça do jumento, cada um de nós temos um jumento na vida, “meta o balaço” no seu …😉.

    valeu pela contribuição rapaz,
    é isso []’s.

  7. 6 junho 2006 às 12:28 am

    Raul, sem querer ser rude ou coisa parecida, mas esperar que uma revista dessas tenha qualquer coisa de interessante e/ou relevante é pedir demais. É tudo tendencioso e comprado. Como você mesmo escreveu, nem o autor do texto dá as caras. Todas essas revistas não prestam. Se elas servem para formar a opinião de alguém, só se for para acreditar no contrário de tudo o que escrevem.
    Eu desisti de ler tais conglomerados de asneira encadernados.
    Se não estou tão “antenado” quanto as dinâmicas de grupo e as grandes empresas esperam que eu esteja, quem liga?!?
    Abaixo esse tipo de lixo!
    O melhor que podemos fazer é simplesmente não ler!
    Quanto à caça aos jumentos, só toma cuidado com essa estória de rifle e balaço. heheh
    É isso.
    T+!

  8. 6 junho 2006 às 1:10 am

    Graaaande tarso (esse é oh cara!),

    Como sempre mandando sua letra com total propriedade. Rapaz, você não foi rude de maneira alguma e acrescento que é por essas e por outras que já faz algum tempo que não leio revistas e mal leio jornal. Tá díficil de arranjar algo que tenha crédito, tá difícil.

    Sobre o rifle, espero ter esclarecido em comentários anteriores, de fato tenho q tomar um pouco mais de cuidado, acho q o pessoal levou as coisas ao pé da letra … (rs) …🙂.

    valeuuuuu,
    []’s … t+.

  9. darkstrikerd
    7 junho 2006 às 8:38 am

    Parabéns pelo post, mas pelo que ando vendo vc vai ter que distribuir muitos jumentos de ouro, pq ultimamente é cada reportagemzinha mediocre nessa imprensa brasileira.

    Notem que antes o Linux era ignorado, hoje, em cada matéria desses folhetims eles criticam o pinguim, estão começando a ficar com medo!

  10. 7 junho 2006 às 10:33 am

    Prazer darkstrikerd,

    Primeiramente, muito grato pelos elogios. Sobre suas afirmações, acrescento que não faz 3 anos que o linux finalmente começou a tomar maturidade e foco mais agressivo para o usuário final e esta ganhando seu espaço por diversos fatores, o principal deles é a qualidade … vamos dar tempo ao tempo …😉.

    []'s t+.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: