Início > cultura, educação > supletivo já!!

supletivo já!!

supletivo 2006Oi pessoALL, blz?

Abriu semana passada, com o apoio do Gov-RJ, SEE e PRODERJ , as inscrições para o exame de ensino fundamental e médio de 2006 do nosso estado, uma ótima oportunidade para as pessoas que não tiveram oportunidade de concluir sua formação básica e pretendem agilizar este processo, muitas vezes penoso, e alcançar o sonho de ingressar no ensino superior o quanto antes. As inscrições estaram abertas no período de 30/10 até 08/11 deste ano.

“Bora divulgar!!!”

Quem sabe agente anima uma pequena parcela, que seja, de brasileiros a estudar/pensar/administrar/questionar a respeito da sua vida e conseqüentemente o seu futuro, ou seria o nosso?! Para o pessoal que irá fazer prova, estudem bastante porque o tempo é curto (provas dias 3/12 e 10/12) e a matéria contempla todo o conteúdo dado para qualquer pessoa formada no ensino fundamental ou médio aqui do RJ.

“Enfim … ESCREVAM-SE e ESTUDEM!!! … ;)”

[]’s a todos.

ao som de: “Nightswimming” – R.E.M.

Categorias:cultura, educação
  1. 9 novembro 2006 às 10:32 am

    Muito legal o seu blog.
    Parabéns.
    Voltarei mais vezes.
    Fui.

  2. 10 novembro 2006 às 2:19 am

    Olá!

    Obrigado pelo elogio Ricardo e
    volte sempre.

    Att,
    raulpereira.

  3. 7 dezembro 2006 às 12:19 am

    Uma boa iniciativa!
    Uma tentativa de melhorar o NOSSO futuro…acredito naquela conversinha de que tudo vem da educação! Educação em todos os sentidos.
    Mas se liga, não acha que é tapar o sol com a peneira, essa coisa de supletivo?
    Tudo bem que dá oportunidade do cara começar o nivel superior, mas não acha que as dificuldades vão surgir? Que prováveis “furos” do ensino básico aparecerão no superior, tornando td mais dificil e com isso a desistência pode acontecer…mas enfim! É uma boa iniciativa, um começo…mas bom mesmo seria uma reforma nessa bagunça que temos na educação pública…
    Quase não passo por aqui…bacana como escreve…é redator? Faz publicidade? Jornalismo? Ou “só” escreve bem mesmo?
    Passarei mais vezes…mt informativo! Gostei!
    Té mais…

  4. 7 dezembro 2006 às 11:30 pm

    Fala gLaU,

    Primeiramente, é um prazer vê-la novamente por aqui e muito obrigado pelos elogios, mas não sou nada disso, me considero apenas um esforçado digitador de pensamentos. Sobre seu questionamento, lhe entendo, mas o projeto somente se aplica, conceitualmente, a uma parcela da população e não a todos, acho que é essa a sutil diferença.

    Esse projeto se aplica às pessoas que já estam inseridas no mercado, não tiveram oportunidade de concluir os estudos por meios normais, necessitam ganhar esse tempo perdido, pois o mercado lhe intimou. E oferece, desta maneira, a chance para adquirir todo conhecimento, sozinho, ser avaliado e prosseguir em uma especialização, sendo assim realocado no mercado (capitalismo cruel). Mas acima de tudo, não propõe que este seja um meio comum para todos, como muito político vende por aí. Bom, pelo menos EU, não vejo por esse prisma …😦

    Agora de fato, o ideal seria prover incentivo e subsídios para a educação do povo desde o inicio, para que programas como este, não tivessem motivos de existir. Eu particularmente acho que esse programa deveria ser temporário, ou seja, somente existisse até que essa reforma na educação suprisse todas as arestas existentes e conseqüentemente não haveriam mais pessoas nessa situação descrita acima. Mas com o andar da carruagem, sei não hein, pois não há interesse de uma menoria que manda, porém podemos fazer a maioria ter esse interesse …😉

    Bom é isso … t+,
    raulpereira.

  5. 8 dezembro 2006 às 5:19 pm

    E aeee?
    Hahahahaah, não é nada do que eu pensava! Mas “esforçado digitador de pensamentos” bastou…muito bom mesmo! Admiro pessoas que sabem usar formas de expressão para transcender…enfim, isso é outra coisa!

    Agora entendo, não é “pra qualquer um” esse tal supletivo, então! Dessa forma que explicou, continuo achando um tanto complicado, exige uma dedicação enorme e maior ainda força de vontade…”aprender” sozinho? E essa especialização seguinte seria obrigatória? (teria que ser…)
    Não sei não, mesmo que provisório…sabe que não é tão difícil comprar um “diplominha de merda” né? Há pouco a mídia mostrou algo assim, como se fosse uma novidade, isso vem de tempos…

    Sempre, quase que instantâneo, analiso o lado “fedido” e esse programa também é um bom meio politico promocional! ECA! Não vou entrar nesse “desmérito”. Porém, contudo, todavia, é uma boa e importante iniciativa…sem dúvidas a reforma seria ideal e acabaria com, pelo menos, metade dos problemas.

    E olha, famosa nada, isso que dá querer ser carioca de corpo e alma! Essa coisa de samba, bossa, poemas, comunidade…que me levam a isso, e eu adoro! Nada como exaltar a cultura popular! A foto foi um dos dias de Mangueira, esse sábado tem, o último samba de raiz do ano…uma delicia! rs.

    Inté mais ler!
    gLaU

  6. 9 dezembro 2006 às 7:31 pm

    Grande gLaU, blz?

    Famosa sim, porque não? Foto com a marrom, está querendo o que mais? (rs) Agora sobre o polêmico programa, lhe entendo, mas vamos nós.

    Primeiro, concordo que de fato este programa como tantos outros que o governo federal/estadual/municipal/etc-e-tal oferece para suprir as necessidades mais do que urgentes, que um grande número de pessoas tem neste exato momento que está lendo, são tratado por 99.9% dos políticos como eleitoreiros. Mas pensemos bem, é difícil d+ suprir essas pessoas que necessitam de uma solução exatamente agora, com uma solução “ideal” que levaria anos para surtir algum tipo de reflexo, por isso novamente volto a falar, programas como este, ou como o “Inclusão Digital”, “Bolsa Família”, “Computador para Todos” e tantos outros, deveriam ser temporários, enquanto que um planejamento fosse feito para que anos mais tarde eles não fossem mais necessários, mas sabemos bem que como o CPMF que nos irrita toda vez que sacamos algum dinheiro, eles dificilmente irão deixar de existir, no máximo irão trocar de nome.

    E para isso o que fazer? Minha proposta é usar esses recursos eleitoreiros para incentivar mudanças, usá-los na sua essência, como o exemplo deste post. Se é difícil para uma pessoa suprir todo um conhecimento sozinha? De fato deve ser muito difícil e penoso, mas NUNCA impossível e se 0.1% conseguir alcançar esse objetivo, pra mim já estaremos no lucro, diante da conjuntura atual.

    Segundo, em relação a especialização obrigatória, não, de maneira nenhuma, desculpe se levei a esse entendimento. O programa somente gradua ensino fundamental e supletivo, não obriga ninguém a ingressar em uma faculdade. Mas de uma maneira quase que direta, tenho a intenção de incentivar o leitor deste post a pensar na especialização, pelo menos, SIM! Mas espero que não seja de uma maneira mercadológico, ou seja, fazer faculdade para pegar o famoso “canudo” e faturar um bom emprego, isso é furada e todo mundo que conheci que fez faculdade pensando assim, hoje não esta bem, porque não aprendeu a essência, não aproveitou a rica troca que existe na faculdade e, particularmente para mim, não aprendeu a gostar de estudar realmente (estudar = descobrir).

    Sucesso na vida vem da cabeça, essa é a maior riqueza que todo mundo deveria buscar e a única que fica e principalmente, AGREGA. “Utopicamente”, repito: Se 0.1% das pessoas que lerem esse post, sacarem isso e buscarem esse objetivo, pra mim já estará valendo muito mais e espero que para todos para o qual convivo e luto diretamente ou indiretamente, também.

    É isso gLaU grande []’s,
    raulpereira.

  7. 9 dezembro 2006 às 11:49 pm

    Diga lá raulpereira!

    Famosa eu estou agora! Depois vê lá! Agora sim!
    Enfim…

    Agora entendo quando propõe o “temporário”. Tais programas que existem hoje funcionariam “segurando as pontas”, enquanto os anos passam e tentam colocar tudo no lugar de fato. Lá vou eu: sabes como por aqui o comodismo convém, não é mesmo? Então, existem programas de longo prazo, já hoje, o problema é que não passam de “planos”, não sai do papel! Mas esses “planos” estão presentes em vários “roteiros” de politicos, que atualmente, estão no “poder”.

    Não sei se é ruim, ou conformismo, pensar tal coisa, mas mesmo eletoreiros, esse programas já funcionam como um início, e “pero que si, pero que no” já incluem, ou ajudam, algumas pessoas. No fundo não acredito que a tal “reforma” está se ancaminhando.

    Concordo e sei que o improvável não é impossível e meios como este aqui, informando, abrindo a cabeça e fazendo pensar, ajuda! E diante do cenário, realmente 0,1% já é muito. (Pessimista?).

    Realmente entendi, em relação a especialização, que seria encaminhado a tal ou coisa do tipo, o que seria ótimo, assim como você propõe! Afinal o famoso “canudinho”, sem todo o “descobrir” de um curso superior ou qualquer outro, é um “diploma de merda”, literalmente.

    Sem dúvidas, o sucesso vem do “querer”…o problema todo, raulpereira, é que 0,1% das pessoas que realmente precisam desse seu incentivo, não tem como ler esse post, mesmo com tais inclusões digitais, e coisas assim. (Pessimista?)

    Também acho que são poucos, os que precisam e conseguem assimilar tal fato!

    Pode deixar, eu sou do tipo que passa a informação adiante.

    Inté mais ler.
    BjO*

  8. 10 dezembro 2006 às 8:44 am

    Grande gLaU,

    Realmente agora você já está enraizada na elite carioca (rs), muito bacana, só alegria e mais alegria …🙂 . Voltando ao assunto político, agora estamos entendidos (yes!), concordo com “quase” tudo que disse, afinal eu entendo sua visão pessimista, eu mesmo sou muito pessimista com o caminho que temos levado e somos induzidos diariamente à seguir. Mas é aquilo, toda ação possui uma reação, a minha é essa, é aproveitarmos o que temos de bom e tentar mudar, se eu vou conseguir sentir alguma dessas mudanças, não importa tanto, o que importa é que algum reflexo futuro eu vou estar gerando, algum incômodo mental, ou melhor, questionamento.

    Tenho consciência que as pessoas que necessitam dificilmente irão ler algo por aqui, mas novamente, não é impossível e se 0.1% dos leitores que passam por aqui entenderem, quem vai saber se não é neste caminho que a informação pode chegar aos ouvidos de quem realmente interessa? Muito utópico (?!), mas não é impossível e o que me faz acreditar nisso são pessoas novas que aparecem por aqui para comentar espontaneamente, como o Ricardo Alexandre deste post, são os dados estatísticos que essa ferramenta que escrevo gera, me dizendo que existe muita busca pelo google sobre supletivo (dentre outros assuntos que já escrevi) e diante desta busca alguém acaba caindo neste blog para dar uma conferida no que escrevi.

    Enfim blog, flog, essas ferramentas são muito poderosas, muiiiiiiiiito, agente trafega dados e não há nada mais valioso nesse mundo do que dados que podem gerar informação, não duvido nada que daqui a alguns anos comece a haver mais fiscalização neste meio do que já existe hoje, afinal tem muita gente cutucando onça com vara curta e espero ser eu um desses … (rs).

    Bom é isso … vlw,
    raulpereira.

  9. 10 dezembro 2006 às 9:23 am

    Então, tá vendo só?! Alegria nunca faltou aqui, “mesmo com a guerra na porta, com a lona rasgada e sob a tempestade sem fim.”
    Então agora concordamos com tudo!
    Enfim!
    Pensando melhor, e analisando seu ponto de vista, se 0.1% dos leitores passares, pararem e assimilarem…perfeito!
    Uma coisa vai levando a outra, e a informção passando e fluindo!
    Como eu disse, o improvável não é impossível!
    Concordo!!! Com tudo agora.
    Eu, talvez, seja pessimista por demais da conta!
    É a velha história, se cada um fizesse a sua parte…
    (vc faz muito bem a sua…)

    Então, próximo assunto! (rs.)

    BjO*
    Inté mais ler!

  10. 10 dezembro 2006 às 9:35 am

    gLaU (?!),

    Caramba isso que é rapidez na resposta!! … (rs) … Estava eu aqui organizando visualmente o que acabei de escrever, para ficar legível e já está lá a réplica, muito bom isso …🙂 .

    É tenho alguns assuntos na manga sim, mas tem que deixar um pouco a minha vida dar uma acalmada, to passando por uma maré turbulenta, mas já já volto a produzir. Gostaria de agradecer sua participação ativa neste post, ter colaborado e gerado conhecimento, adoro discussão SADIA, não é atoa que la no flog do Tarso sou um “comentador” assíduo … (rs).

    Como você diz … Inté + ler,
    raulpereira.

  11. 10 dezembro 2006 às 10:07 am

    Ih!
    É que passei a manhã online! Lendo e relendo email, e outros flogs e etc!
    A coisa foi quase que um bate papo online! Tá vendo só…rs

    Assim que postar por aqui, avise! Enquanto isso nos “lemos” lá no do Tarso!

    Inté mais ler, então!
    BjO*

  12. 12 dezembro 2006 às 9:42 pm

    É gLaU,

    Ficou parecido com chat realmente (rs), mas o importante é que valeu e foi bastante proveitoso o assunto abordado. Pode deixar que quando tiver novidades eu aviso sim, no mais estamos la no flog do Tarso, “lendo” bastante.

    T+ e volte sempre,
    raulpereira.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: