Início > política, tralha > CPMF … vai acabar??

CPMF … vai acabar??

Xô CPMFApesar de não acreditar na força que um abaixo-assinado on-line possui, acredito que é um bom meio para colocar assuntos em discussão. E o assunto que venho colocar em pauta é o polêmico CPMF, contribuição que nasceu provisório e continua vigorando a 10 anos em nossas movimentações financeiras.

Com o final ou a prorrogação eminente para dezembro deste ano, o que esta surgindo neste período são “entidades” provendo meios para fazer o povo ter voz. Um desses meios é a campanha Xô CPMF, criado pelo deputado Paulo Bornhausen em meados de março deste ano, o outro meio é um manifesto Sou Contra o CPMF, criado pela FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) em maio. Mas enfim, …

“… quem sou eu pra dizer que você deve participar ou não destes abaixo-assinados, certo?”

Meu desejo aqui é único: leia os links espalhados pelo post com toda atenção, questione, julgue, coloque esse assunto pra ser discutido no dia-a-dia e não tome decisões com base em folhetins de primeira página, pois decisões devem ser tomadas a partir da degustação de diversas informações e não de uma opinião unilateral. Tenham atenção também em outro fator, as fontes e “entidades” formadoras de opiniões (os senhores de engenho) …

“… não torne-se uma marionete inconsciente.”

Sem mais delongas … t+,
raulpereira.

ao som de: “Damaged” – Sevendust

Categorias:política, tralha
  1. Crispim
    5 agosto 2007 às 2:54 am

    Maneiro essa parada da FIESP, votei lá, vamos ver… e vc, como está?

  2. 5 agosto 2007 às 10:34 am

    Fala Crispim, blz?

    Temos que marcar algo pra botar o papo em dia rapaz, faz muito tempo que não lhe vejo, mas resumindo, estou mudando de emprego atualmente, coisa boa. Sobre essa parada do FIESP, vamos ver o que acontece ou se de provisório vira definitivo, afinal diante do que tem acontecido eu acredito que pode ser feito de tudo, até trocar alhos por bugalhos, ou seja, sair CPMF e surgir o CMF (Contribuição Movimentação Financeira) …:/

    Abraços rapa … vou te ligar,
    raulpereira.

  3. 9 agosto 2007 às 1:42 pm

    Diga lá.
    Raul, não sei não, mas qualquer coisa que o PFL apoia é digna de ser desconfiada.
    De qualquer forma, acredito que, ao invés de acabarem com a CPMF, seria mais vantajoso para todos fazê-la valer.
    O que ou quem não a faz ser implementada como deveria é algo, acredito, mais relevante do que acabar de vez com ela.
    Como eu disse, se o PFL (ou os “democratas” – acho que já ouvi isso em algum lugar…) apoia o fim da CPMF, não é à toa.
    Bom, é o que eu acho.
    T+!

  4. 10 agosto 2007 às 11:24 pm

    Ê ai meu fio,

    Realmente esse foi um ponto que tentei ilustrar ao colocar a palavra entidades entre aspas, acredito que exista uma jogada política, sem dúvida alguma, fora a questionável força de um abaixo-assinado (on-line ou não) … ?! …, temos o CPMF que é um problema de gestão administrativa, pois uma contribuição que surgiu com um fim e é usado com outro desde seus primórdios não poderia ser levado a sério, além de ser totalmente duvidosa a sua real necessidade, visto que grande volume dos impostos que pagamos são usados levianamente pelo governo. Então, levar a sério ou não, questionar ou não, vale de que além de teatro neste circo que não atuamos como espectadores? Dado o exposto, insisto:

    “abaixo-assinado serve pra manipular ou dar voz ao povo??”

    Enfim, é isso tarso,
    raulpereira.

  5. 30 setembro 2007 às 2:13 pm

    Aloha,

    Eu tenho minhas preocupações quanto ao orçamento. Tirar uma fatia de renda do governo certamente tem impacto. É puxar o tapete rápido demais de quem planeja o orçamento.

    Eu gostaria que a CPMF saísse, mas acho mais responsável sair devagar. Determinar, por exemplo, que ela tem que acabar dentro de 4 anos, a cada ano a taxa cai 1/4 fazendo com que no último ano fique igual a zero. Acho uma medida mais cuidadosa e que permite as instituições a apertarem os cintos e os cidadãos a serem menos esfaqueados pelos impostos e taxas, progressivamente.

  6. 30 setembro 2007 às 2:51 pm

    Como vai KurtKraut, blz?

    Primeiramente, é um prazer tê-lo como visitante, volte sempre. Indo direto ao assunto: seu ponto de vista está totalmente certo rapaz, mas se pararmos para pensar que está era uma contribuição fadada como provisória, então seu termino não deveria causar transtorno. Mas entre o que deveria ser e o que foi feito existiu uma grande lacuna com irresponsabilidades generalizadas nas esferas governamentais. Ficaria feliz se vislumbrasse toda a grana investida como foi planejada, mas isso não é o que ocorre e este também não é um problema somente nosso, corrupção é a palavra da moda em escala global e por isso é tão popular levantar a bandeira contra o CPMF atualmente, quem gosta de pagar algo e não ver retorno?

    Enquanto discutimos seu término ou não, o que é deveras “importante” para as manobras políticas, deixamos de lado a questão primordial: (a) “pra onde o dinheiro deve ser investido” e (b) “que providências tomar para que essa e outras taxas sejam subtraídas com o passar do tempo”, isso além de não ser discutido, historicamente não é posto em prática.

    Novamente, muito grato pela visita rapa …. []’s,
    raulpereira.

  7. igor
    4 dezembro 2007 às 7:53 pm

    ajo que cpmf tem quer acabar porquere esse cpmf e um,a por caria isso tem quer acabar d imediato toldo mundo fala de uma bolca sor

  8. 14 dezembro 2007 às 9:51 pm

    É igor,

    Ser deduzido a cada movimentação financeira, faz qualquer sentimento de revolta aflorar, mas como já falei neste post, se o imposto tivesse sido usado como foi proposto, eu particularmente sentiria gosto de contribuir.

    Agora, qual é o problema real? É o cpmf?! Mais um imposto que serve para cobrir a falta de gestão do orçamento do governo. É a sonegação de impostos de muitos contribuintes?! Realizado por uma grande fatia de pessoas da classe média, média-alta e alta. Ou é o desvio de dinheiros nunca esclarecidos pelos órgãos competentes em fiscalizar?! Pra que servem as leis, se elas não são cumpridas??

    Talvez o cpmf poderia ter entrado na história como um grande instrumento de auxílio e fortalecimento financeiro, mas virou mais um incômodo para as pessoas que realmente contribuem e não exigem os cumprimento das leis que regem os tributos. Talvez o problema esteja no judiciário que vive as custas de regalias, ao invés de viver de suor e trabalho.

    Enfim é isso … cpmf acabou?!, no momento sim, mas não sou ingênuo em acreditar que saímos vitoriosos nessa história, pois o problema não foi de fato solucionado …

    Abraço camarada … t+,
    raulpereira.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: